quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Exagerado

Uma palavra que me descreve
Descreve também o meu amor.
Exagerado, as vezes inconsequente
Mas é um sentimento intenso, disso ninguém tem duvida.
Difícil de lidar, eu confesso
E ainda mais difícil descrever ou falar
Talvez por isso aquele ídolo, Cazuza, resolveu cantar.
Isso mesmo, aquele Exagerado, sim!
O mesmo que se joga aos seus pés.
Bom, Agenor de Miranda Araújo Neto deveria pagar direitos autorais
Mas ai eu penso melhor
Não tem porque cobrar algo que eu grito todos os dias
Grito aos quatro cantos do mundo, sou mesmo exagerado
Surpreender-me-ia se Cazuza não escutasse,
Surpreender-me-ia mais se ele não transformasse isso em canção
Ainda sobre esse sentimento, exagerado,
Acho que não é possível senti-lo aos poucos
Acho não, tenho certeza!
Não sei senti-lo devagarinho.
Exagerado!
Gosto de gritar e fazer graça, chamar atenção
Pois, pra mim não adianta apenas você saber.
Eu quero incomodar a todos com esse exagero de amor.
Pois a verdade é que sou sempre coração,
Tanto por dentro como do coração pra fora.


Pedro Bragança

Nenhum comentário:

Postar um comentário