quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Brilhar em vida

Digo coisas que eu não sei explicar. Como se algo que tomasse conta do meu ser, assumisse o controle e pronunciasse de forma exagerada meus sentimentos. Uma força estranha que tira dos meus sentidos a censura e me torna, de forma estranhamente incomum para uma vida moderna, uma gritante vitrola, que grita aos quatro cantos o amor que existe aqui dentro.
Sinto-me como um pedaço de papel dobrado ao lado de uma caneta. Inesperado, surpreendente, inequivocamente inspirador. De forma singela, devo pedir desculpas por isso, vou levando uma vida imprevisível, instável. Como um vulcão adormecido que a qualquer momento pega de surpresa quem de mim não espera nada.
Uma estrela brilhou mais forte, e com um tom sereno escutei o eco do vento que trafega pela rua. Gelado. Creio que assim como as estrelas é o nosso sucesso, seja em qual área você deseja brilhar, surpreender.  Ninguém brilha em cima de ninguém, cada um tem espaço reservado no imenso caos do universo em que vivemos. E quantas estrelas ainda não brilharam. Quantas ainda estão inflamando de forma grotesca e insistente. Quantas estrelas já se apagaram e mesmo assim ainda banham nossa face em uma noite escura de tão forte que brilharam em vida.
O fato é que pra brilhar tem que insistir. Nenhuma estrela preenche o céu da noite pro dia, e nenhuma estrela deixa de brilhar por que é dia. O brilho de cada uma está lá, mesmo que não possamos enxergar, sabemos que a noite virá e o sucesso de cada um estará lá pra enfeitar o denso preto noturno.
O que seria do céu sem as estrelas? Talvez continuasse a ser o céu, assim como a vida continua sendo vida. Quero um dia brilhar forte, brilhar em vida. Não brilhar pra mim mesmo, não iluminar meu próprio ego. Quero poder ser luz pro mundo.
Se um dia eu tocar um coração, valeu cada segundo de insistência. Valeu cada letra, cada fonema. Que nossa faísca não seja em vão, que inflame. Que a vida continue pulsando e que em cada pulsar vital, o mundo ganhe mais uma estrela. Pra ofuscar o brilho de uma estrela tem muitos, agora, gente pra incentivar um brilho estrelar de um jovem astro tem poucos.
Creio que o mundo precisa de mais amor, mais carinho, mais sensibilidade às coisas espirituais. Não sou fã desse mundo de sentimentos rarefeitos, onde o desejo de sucesso consome cada vez mais a energia que precisamos para viver bem. Só vive bem quem ama. Não foi uma especulação, nem um palpite. De fato quem vive bem sem amar, não sabe o que é viver. Porque o viver e o amar são umbilicalmente ligados, de forma a se completarem e não existir separados. Ame, nem que seja amor próprio. E por fim, brilhe! Não deixe que o buraco negro da inveja e da falta de fé leve de você a sua essência, seu brilho.


Pedro Bragança

Nenhum comentário:

Postar um comentário